pten
  • 12
  • 13
  • 14
  • 14
  • 7
  • 1
  • 12
  • 2
  • 8
  • 11
  • 4
  • 15
  • 20
  • 6
  • 3
  • 9
  • 11
  • 10
  • 5
  • 13

Em Rede  Ligações  Grupos de trabalho     

emRede - folha informativa

Redes Rurais EU 

Rede ENRD

 

EIP-AGRI

IFAP

 

 

Portugal 2020

PDR 2020

Prorural

Proderam2020

 Romania 2019 EU

 

WhatHorizon2020

 

gpp

 Em destaque

Revista emRede n.º 8 - "Respostas às Alterações Climáticas - Agricultura, Florestas e Territórios Rurais"

15-07-2019

Já se encontra disponível a revista da RRN «emRede n.º8» "Respostas às Alterações Climáticas - Agricultura, Florestas e Territórios Rurais". Encontre neste número um olhar dos decisores políticos, dos representantes ...

Ler mais

AGRO-INOVAÇÃO 2019 - Workshops Regionais de Inovação na Agricultura no Cartaxo e Vila Real

04-07-2019

Realizaram-se no Cartaxo, a 2 de Julho, e em Vila Real, a 3 de Julho, os primeiros Workshops Regionais de Inovação na Agricultura / AGRO-INOVAÇÃO 2019, nos quais estiveram em ...

Ler mais

Workshop Regional - Cartaxo – 2 | JULHO | 2019

17-06-2019

A Rede Rural Nacional (RRN) em colaboração com o Centro de Competências do Tomate Indústria (CCTI) e o Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional (COTHN), em parceria com o Crédito ...

Ler mais

Seminário "As Alterações Climáticas e o Futuro do Setor Agroflorestal" na FNA19 - Apresentações disponíveis

12-06-2019

Na sequência da realização do Seminário "As Alterações Climáticas e o Futuro do Setor Agroflorestal" na FNA19, promovido pela DGADR / RRN, INIAV I.P. e GPP, disponibilizam-se as apresentações realizadas pelos ...

Ler mais

Seminário "As Alterações Climáticas e o Futuro do Setor Agroflorestal" na FNA19

04-06-2019

As Alterações Climáticas e o Futuro do Setor Agroflorestal estarão em debate no seminário do póximo dia 12 de junho, na sala Tejo do CNEMA (Centro Nacional de Exposições), no ...

Ler mais

Oficina Técnica de Mecanização - III Ação em Instrumentos de Comando e Automação de Funções em Tratores

17-05-2019

O COTHN-CC, em colaboração com a Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR) e a Escola Superior Agrária de Elvas - IP Portalegre, vai acolher no próximo dia 31 ...

Ler mais

Workshop Regional - Vila Real – 3 | JULHO | 2019

16-05-2019

A Rede Rural Nacional (RRN) em colaboração com a Associação para o Desenvolvimento da Viticultura Duriense (ADVID) e o Centro Nacional de Competências dos Frutos Secos (CNCFS), organiza no próximo ...

Ler mais

Jovens agricultores: 1 000 milhões de euros para facilitar o acesso ao financiamento

30-04-2019

A Comissão Europeia e o Banco Europeu de Investimento (BEI) lançaram uma linha de crédito de 1 000 milhões de euros destinada especificamente aos jovens agricultores. Em 2017, foram rejeitados ...

Ler mais

2.º Agri Innovation Summit 2019 (AIS 2019)

15-04-2019

O Segundo Agri Innovation Summit 2019 (AIS 2019) decorrerá em França, na Normandia entre os dias 25 e 26 de junho de 2019.O evento é dedicado à contribuição da Parceria ...

Ler mais

Acolhimento visita técnica ERASMUS+

10-04-2019

A Direção Geral de Agricultura recebeu ontem um grupo de 15 alunos, do curso Agriculture, Food and Environment da escola de formação profissional 5th EPAL (5th PROFESSIONAL Highschool) de Creta ...

Ler mais

Metodologia de constituição dos GTT

No âmbito do Plano de Ação da Rede Rural Nacional foi feita a identificação de temas prioritários, por seleção pelos membros da RRN em Workshops regionais. A partir dos temas são organizados Grupos de Trabalho Temáticos (GTT).

1 Objetivos

Considerando as funções da rede, os objetivos gerais de criação dos GTT são os seguintes:

  •  Promover a troca e análise das práticas: proporcionar o trabalho conjunto dos agentes do setor agroalimentar e do desenvolvimento rural e trocar experiências e conhecimento;
  •  Valorizar as experiências e qualificar a intervenção dos agentes do setor agroalimentar e do desenvolvimento rural;
  •  Melhorar a execução das políticas de desenvolvimento rural.

2 Criação, constituição e funcionamento dos GTT

2.1 Introdução

Os GTT funcionam no modelo de Focus Group, cujo objetivo final será elaborar um Plano de Ação para o tratamento do tema, a partir de um diagnóstico sobre os Necessidades/problemas identificados, selecionando as atividades que podem ser desenvolvidas para lhes dar resposta, enquadráveis nas funções da RRN.

O Plano de Ação servirá igualmente, sempre que se justifique, de quadro de referência para a abertura dos avisos das operações a financiar pela Medida de apoio às operações desenvolvidas no âmbito do plano de ação da RRN, para o período de 2014 -2020, previstas na Portaria n.º 157/2016, de 7 de junho.

O GTT pode ainda identificar e propor a realização de atividades necessárias que tenham enquadramento noutras fontes de financiamento.

2.2 Princípios Gerais de funcionamento dos GTT

As áreas temáticas a desenvolver pelos GTT foram selecionadas no âmbito da RRN, através da participação dos membros nos workshops regionais, realizados durante os meses de junho e julho.
Os GTT são temporários, com uma duração pré-definida, à exceção dos GTT LEADER/DLBC e Inovação que têm caráter permanente.
Os GTT são constituídos por membros da RRN interessados em trabalhar a temática, podendo-se associar aos seus trabalhos outras entidades e especialistas.
Os GTT podem ser de âmbito nacional ou regional, sendo o seu modelo de funcionamento flexível, em resultado do número de participantes e dos objetivos definidos.
As entidades participantes no GTT devem fazer-se representar preferencialmente por técnicos especialistas na área temática, disponíveis para participar em trabalho não remunerado.
As despesas de deslocação não serão comparticipadas nem serão pagas ajudas de custo.
A ETA dará apoio administrativo e logístico aos GTT e acompanhará as suas atividades.

2.3 Criação dos GTT

A criação dos GTT far-se-á em dois momentos sequenciais.
O lançamento do GTT inicia-se com a criação de um grupo de conceção inicial com a missão de preparar o enquadramento do trabalho a desenvolver pelo GTT.

2.3.1 Missão do grupo de conceção inicial

Elaborar um documento enquadrador do trabalho do GTT, compreendendo o quadro de referência geral do tema, a identificação das questões-chave a considerar na análise do tema, bem como os principais necessidades/problemas e desafios que se colocam e identificação de exemplos que ilustrem as questões em análise ou experiências bem-sucedidas para responder às necessidades/problemas identificados.

2.3.2 Constituição do grupo de conceção inicial

O grupo é constituído a convite da Estrutura Técnica de Animação (ETA) da RRN (Central ou Pontos Focais Regionais) e integrará entidades com conhecimento, experiência ou papel importante de representação ou decisão nas áreas temáticas em causa.
O grupo terá um relator, indicado pela ETA, que será responsável pela redação da versão de trabalho do documento enquadrador, pela coordenação do trabalho do grupo e pela apresentação de resultados.

2.3.3 Documento a apresentar pelo grupo de conceção inicial

O grupo deverá elaborar um documento enquadrador para o trabalho do GTT, que incluirá:

  • O enquadramento geral do tema;
  • Aspetos relevantes a considerar na análise do tema;
  • Identificação das principais necessidades/problemas e desafios;
  • Pontos para debate pelo GTT, que contribuam para a análise dos pontos anteriores;

2.4 Constituição dos GTT

A constituição do GTT tem inicio num segundo momento, após a finalização do documento enquadrador, de acordo com o processo que a seguir se descreve.

2.4.1 Missão do GTT

Tendo por base o documento enquadrador previamente elaborado, o GTT terá por missão:

  • Selecionar os necessidades/problemas a tratar;
  • Sistematizar as respostas e boas práticas já existentes para os solucionar;
  • Apresentar um plano de ação para o trabalho a desenvolver no âmbito da RRN que contribua para lhes dar resposta.

2.4.2 Processo de Criação dos GTT

A criação do GTT será divulgada no sítio da RRN, durante um período previamente definido, para permitir que todos os membros possam manifestar o seu interesse em participar.
Na nota de divulgação serão indicados o tema a tratar, o seu âmbito (nacional ou regional) e o período de funcionamento do GTT.
Após terminar este período, o GTT será constituído pelos membros nele inscritos, devendo cada membro fazer-se representar por um técnico especialista no tema.
Verificando-se um número elevado de inscrições, a ETA proporá a criação de grupos de âmbito regional ou a separação por subtemas.
A coordenação do GTT é assegurada por 2 entidades participantes, responsáveis pela organização do trabalho, atribuição de tarefas entre os participantes, sistematização dos documentos produzidos e organização do relatório final do GTT.

2.4.3 Metodologia de trabalho dos GTT

Na primeira reunião de lançamento do GTT, será apresentado e debatido o documento enquadrador, acima mencionado.
Cada participante na reunião do GTT só pode representar uma entidade.
Na sequência do debate, os participantes identificarão os problemas a tratar pelo GTT, a eventual criação de subgrupos para o efeito, a atribuição de tarefas aos participantes, a calendarização das atividades e a forma de apresentação de resultados.
Oportunamente, a coordenação convocará uma segunda reunião para fazer o ponto da situação dos trabalhos e introduzir eventuais ajustamentos.
A coordenação do GTT será responsável por rececionar e consolidar os documentos produzidos pelos participantes e convocar uma reunião final plenária para debater os documentos apresentados e aprovar a proposta de Plano de Ação para o tratamento do tema, no âmbito da RRN.

2.4.4 Plano de Ação

O plano de ação deve ser estruturado do seguinte modo:

1. Identificação de necessidades/problemas
2. Atividades a desenvolver pela RRN para os ultrapassar, no contexto específico;
3. Resultados ou produtos esperados e potenciais beneficiários;
4. Fontes de Financiamento: Medida da RRN e outras fontes.

3 Estrutura do relatório final do GTT

1. Sumário executivo
2. Enquadramento geral do tema
3. Apresentação de necessidades/problemas analisados
4. Tarefas desenvolvidas pelo GTT e principais resultados
5. Proposta de Plano de Ação para o trabalho a desenvolver no âmbito da RRN
6. Identificação de atividades a realizar, enquadráveis noutras fontes de financiamento

Anexos

I. Constituição do GTT (entidade e respetivo representante);
II. Documento enquadrador;
III. Documentos produzidos pelo GTT;
IV. Descrição das experiências analisadas.

 

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
6
13
14
15
16
17
18
20
21
22
24
25
26
27
28

Website 

Inovação na Agricultura

   

 

Opinião num minuto

 

BolsaNacionalTerras

   

Guia de apoio à criação de microempresas

 

guiaapoioExpAg

      

 SAAF

 

  Parceria Portuguesa para o Solo 

 

produtos tradicionais

 

 

Pordata