pten
  • 14
  • 13
  • 5
  • 9
  • 12
  • 2
  • 11
  • 4
  • 3
  • 20
  • 13
  • 15
  • 10
  • 12
  • 6
  • 1
  • 11
  • 7
  • 8
  • 14

Em Rede  Ligações  Grupos de trabalho     

emRede - folha informativa

Redes Rurais EU 

Rede ENRD

 

EIP-AGRI

IFAP

 

 

Portugal 2020

PDR 2020

Prorural

Proderam2020

 Romania 2019 EU

 

WhatHorizon2020

 

gpp

 Em destaque

Reconhecimento do Estatuto de Agricultura Familiar

12-03-2019

Entrou em vigor, dia 8 de março, a Portaria n.º 73/2019, de 7 de março que regulamenta o Estatuto de Agricultura Familiar publicado em Diário da República através do Decreto-Lei ...

Ler mais

OCDE lança portal sobre agricultura

04-03-2019

A OCDE estreou uma nova área no seu portal de Internet disponibilizando conteúdos sobre uma diversidade de assuntos relacionados com a temática da agricultura. Em destaque, podem ser encontrados artigos sobre ...

Ler mais

Estudo propõe análise comparativa das políticas agrícolas globais

01-03-2019

O Comité AGRI do Parlamento Europeu publicou o estudo "Uma análise comparativa das políticas agrícolas globais: lições para a futura PAC", que analisa as políticas agrícolas globais em cinco países ...

Ler mais

Organização do 1º Congresso Ibérico do Milho 2019 apresenta conclusões

26-02-2019

O XII Congresso Nacional do Milho e 1º Congresso Ibérico do Milho reuniu em Lisboa, a 13 e 14 de fevereiro, mais de 600 participantes provenientes de Portugal e Espanha ...

Ler mais

Agricultura de precisão em foco na Oficina Técnica de Sistemas de Automação em Máquinas Agrícolas (c/ Vídeo)

13-02-2019

A Estação Experimental António Teixeira, em Coruche, acolheu nos últimos dias 25 e 28 de janeiro a Oficina Técnica de Sistemas de Automação Agrícola, uma iniciativa promovida pela DGADR e ...

Ler mais

Abertura do Procedimento tendente à 2.ª alteração à Portaria do Reconhecimento das Organizações de Produtores e Respetivas Organizações

07-02-2019

Foi publicitado em a 31 de janeiro de 2019 anúncio que dá início ao procedimento tendente à segunda alteração à Portaria n.º 169/2015, de 4 de junho, que estabelece as ...

Ler mais

Vídeo promocional assinala o Dia Mundial das Leguminosas, dia 10 de fevereiro

30-01-2019

O próximo 10 de fevereiro de 2019 será o primeiro Dia Mundial das Leguminosas, de acordo com a declaração da FAO - Organização das Nações Unidas para a Alimentação e ...

Ler mais

Projeto "Mértola com Gosto: estratégia integrada de valorização da produção local" integra base de dados de projetos europeus

16-01-2019

A Rede Europeia para o Desenvolvimento Rural (ENRD) publicou na sua base de dados europeia o projeto português intitulado "Mértola com Gosto", uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Mértola ...

Ler mais

Questionário: Bioeconomia Rural

04-01-2019

Está a decorrer até ao dia 31/01/2019 um questionário promovido pelo Grupo Temático "Mainstreaming the Bioeconomy" da ENRD - Rede Europeia para o Desenvolvimento Rural.

Ler mais

Revista emRede n.º 7 - "Caminhos para uma Alimentação Sustentável"

15-11-2018

Já se encontra disponível a revista da RRN «emRede n.º7» "Caminhos para uma Alimentação Sustentável". Aceda à Revista. 

Ler mais

Metodologia de constituição dos GTT

No âmbito do Plano de Ação da Rede Rural Nacional foi feita a identificação de temas prioritários, por seleção pelos membros da RRN em Workshops regionais. A partir dos temas são organizados Grupos de Trabalho Temáticos (GTT).

1 Objetivos

Considerando as funções da rede, os objetivos gerais de criação dos GTT são os seguintes:

  •  Promover a troca e análise das práticas: proporcionar o trabalho conjunto dos agentes do setor agroalimentar e do desenvolvimento rural e trocar experiências e conhecimento;
  •  Valorizar as experiências e qualificar a intervenção dos agentes do setor agroalimentar e do desenvolvimento rural;
  •  Melhorar a execução das políticas de desenvolvimento rural.

2 Criação, constituição e funcionamento dos GTT

2.1 Introdução

Os GTT funcionam no modelo de Focus Group, cujo objetivo final será elaborar um Plano de Ação para o tratamento do tema, a partir de um diagnóstico sobre os Necessidades/problemas identificados, selecionando as atividades que podem ser desenvolvidas para lhes dar resposta, enquadráveis nas funções da RRN.

O Plano de Ação servirá igualmente, sempre que se justifique, de quadro de referência para a abertura dos avisos das operações a financiar pela Medida de apoio às operações desenvolvidas no âmbito do plano de ação da RRN, para o período de 2014 -2020, previstas na Portaria n.º 157/2016, de 7 de junho.

O GTT pode ainda identificar e propor a realização de atividades necessárias que tenham enquadramento noutras fontes de financiamento.

2.2 Princípios Gerais de funcionamento dos GTT

As áreas temáticas a desenvolver pelos GTT foram selecionadas no âmbito da RRN, através da participação dos membros nos workshops regionais, realizados durante os meses de junho e julho.
Os GTT são temporários, com uma duração pré-definida, à exceção dos GTT LEADER/DLBC e Inovação que têm caráter permanente.
Os GTT são constituídos por membros da RRN interessados em trabalhar a temática, podendo-se associar aos seus trabalhos outras entidades e especialistas.
Os GTT podem ser de âmbito nacional ou regional, sendo o seu modelo de funcionamento flexível, em resultado do número de participantes e dos objetivos definidos.
As entidades participantes no GTT devem fazer-se representar preferencialmente por técnicos especialistas na área temática, disponíveis para participar em trabalho não remunerado.
As despesas de deslocação não serão comparticipadas nem serão pagas ajudas de custo.
A ETA dará apoio administrativo e logístico aos GTT e acompanhará as suas atividades.

2.3 Criação dos GTT

A criação dos GTT far-se-á em dois momentos sequenciais.
O lançamento do GTT inicia-se com a criação de um grupo de conceção inicial com a missão de preparar o enquadramento do trabalho a desenvolver pelo GTT.

2.3.1 Missão do grupo de conceção inicial

Elaborar um documento enquadrador do trabalho do GTT, compreendendo o quadro de referência geral do tema, a identificação das questões-chave a considerar na análise do tema, bem como os principais necessidades/problemas e desafios que se colocam e identificação de exemplos que ilustrem as questões em análise ou experiências bem-sucedidas para responder às necessidades/problemas identificados.

2.3.2 Constituição do grupo de conceção inicial

O grupo é constituído a convite da Estrutura Técnica de Animação (ETA) da RRN (Central ou Pontos Focais Regionais) e integrará entidades com conhecimento, experiência ou papel importante de representação ou decisão nas áreas temáticas em causa.
O grupo terá um relator, indicado pela ETA, que será responsável pela redação da versão de trabalho do documento enquadrador, pela coordenação do trabalho do grupo e pela apresentação de resultados.

2.3.3 Documento a apresentar pelo grupo de conceção inicial

O grupo deverá elaborar um documento enquadrador para o trabalho do GTT, que incluirá:

  • O enquadramento geral do tema;
  • Aspetos relevantes a considerar na análise do tema;
  • Identificação das principais necessidades/problemas e desafios;
  • Pontos para debate pelo GTT, que contribuam para a análise dos pontos anteriores;

2.4 Constituição dos GTT

A constituição do GTT tem inicio num segundo momento, após a finalização do documento enquadrador, de acordo com o processo que a seguir se descreve.

2.4.1 Missão do GTT

Tendo por base o documento enquadrador previamente elaborado, o GTT terá por missão:

  • Selecionar os necessidades/problemas a tratar;
  • Sistematizar as respostas e boas práticas já existentes para os solucionar;
  • Apresentar um plano de ação para o trabalho a desenvolver no âmbito da RRN que contribua para lhes dar resposta.

2.4.2 Processo de Criação dos GTT

A criação do GTT será divulgada no sítio da RRN, durante um período previamente definido, para permitir que todos os membros possam manifestar o seu interesse em participar.
Na nota de divulgação serão indicados o tema a tratar, o seu âmbito (nacional ou regional) e o período de funcionamento do GTT.
Após terminar este período, o GTT será constituído pelos membros nele inscritos, devendo cada membro fazer-se representar por um técnico especialista no tema.
Verificando-se um número elevado de inscrições, a ETA proporá a criação de grupos de âmbito regional ou a separação por subtemas.
A coordenação do GTT é assegurada por 2 entidades participantes, responsáveis pela organização do trabalho, atribuição de tarefas entre os participantes, sistematização dos documentos produzidos e organização do relatório final do GTT.

2.4.3 Metodologia de trabalho dos GTT

Na primeira reunião de lançamento do GTT, será apresentado e debatido o documento enquadrador, acima mencionado.
Cada participante na reunião do GTT só pode representar uma entidade.
Na sequência do debate, os participantes identificarão os problemas a tratar pelo GTT, a eventual criação de subgrupos para o efeito, a atribuição de tarefas aos participantes, a calendarização das atividades e a forma de apresentação de resultados.
Oportunamente, a coordenação convocará uma segunda reunião para fazer o ponto da situação dos trabalhos e introduzir eventuais ajustamentos.
A coordenação do GTT será responsável por rececionar e consolidar os documentos produzidos pelos participantes e convocar uma reunião final plenária para debater os documentos apresentados e aprovar a proposta de Plano de Ação para o tratamento do tema, no âmbito da RRN.

2.4.4 Plano de Ação

O plano de ação deve ser estruturado do seguinte modo:

1. Identificação de necessidades/problemas
2. Atividades a desenvolver pela RRN para os ultrapassar, no contexto específico;
3. Resultados ou produtos esperados e potenciais beneficiários;
4. Fontes de Financiamento: Medida da RRN e outras fontes.

3 Estrutura do relatório final do GTT

1. Sumário executivo
2. Enquadramento geral do tema
3. Apresentação de necessidades/problemas analisados
4. Tarefas desenvolvidas pelo GTT e principais resultados
5. Proposta de Plano de Ação para o trabalho a desenvolver no âmbito da RRN
6. Identificação de atividades a realizar, enquadráveis noutras fontes de financiamento

Anexos

I. Constituição do GTT (entidade e respetivo representante);
II. Documento enquadrador;
III. Documentos produzidos pelo GTT;
IV. Descrição das experiências analisadas.

 

Calendário
Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
17
18
19
20
21
24
25
27
28
30
31

Inovação na Agricultura

   

  

 

Opinião num minuto

 

BolsaNacionalTerras

   

Guia de apoio à criação de microempresas

 

guiaapoioExpAg

      

Serviço de Aconselhamento Agrícola

 

 

  Parceria Portuguesa para o Solo 

 

produtos tradicionais

 

 

Pordata