pten
  • 10
  • 13
  • 11
  • 15
  • 2
  • 13
  • 8
  • 12
  • 4
  • 3
  • 9
  • 1
  • 11
  • 12
  • 5
  • 20
  • 7
  • 6
  • 14
  • 14

Em Rede  Ligações  Grupos de trabalho     

emRede - folha informativa

“Vinho de Talha” - candidatura a Património Imaterial da Humanidade e inclusão no Repertório Nacional das Atividades Artesanais

Vinho TalhaO vinho de talha, produzido desde há cerca de 2000 anos pelos romanos, está ganhar nova vida, sobretudo em terras alentejanas, especialmente no concelho da Vidigueira, onde existem cerca de 30 produtores, município no qual se destaca a Freguesia de Vila de Frades, conhecida como “capital” deste produto.
Estrategicamente, pretende-se vir a criar valor no território a partir de um produto endógeno e identitário, sobretudo por via da atração de visitantes identificados com o enoturismo.

Como objetivos específicos, facilitadores da concretização da estratégia referem-se os seguintes:
- inclusão desta atividade no Repertório Nacional das Atividades Artesanais, após estabilização de critérios mencionados em Nota Explicativa. De referir que este é um trabalho conjunto do CEARTE/IEFP com a DGADR, no âmbito do Grupo de Trabalho do Estatuto do Artesão e da UPA;
- preparação da candidatura para Registo no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial (INPCI), condição necessária para se candidatar o “Vinho de Talha” a Património Imaterial da Humanidade, via UNESCO. De salientar que a DGADR – que detém formação específica nesta área - vai colaborar na tramitação da candidatura a nível nacional, juntamente com a CM da Vidigueira, em estreita ligação com a Direção Regional da Cultura do Alentejo;
- a Rede Rural Nacional dará igualmente o seu contributo no âmbito na difusão da informação, da troca de experiências e da disseminação de boas práticas, no que se refere ao acompanhamento do processo.

De referir que a CM da Vidigueira já criou uma parceria, tendo sido concebido um Plano de Ação a realizar no curto prazo, que integrará a DGADR/RRN, o CEARTE/IEFP, a DRAPAL, a DR Cultura do Alentejo, a Comissão Vitivinícola da Região Alentejo (CVRA) e representantes dos municípios do Alentejo que aderirem; dentro deste grupo, será constituído um grupo mais restrito, de caráter operacional, coordenado pela CM da Vidigueira, sendo certa a participação da DGADR/RRN, do CEARTE/IEFP e da CRVA.

icon1