pten
  • 15
  • 3
  • 14
  • 9
  • 4
  • 13
  • 11
  • 10
  • 14
  • 12
  • 13
  • 6
  • 5
  • 1
  • 8
  • 11
  • 7
  • 12
  • 2

emRede - folha informativa

Opinião num minuto

 

BolsaNacionalTerras

Guia de apoio à criação de microempresas

 

guiaapoioExpAg

      

 SAAF

 

  Parceria Portuguesa para o Solo 

 

produtos tradicionais

 

 

Pordata

 

 

 Em destaque

PLANO DE RECUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA - PROCESSO DE CANDIDATURAS

20-10-2021

Nos termos do regime de apoio do Plano de Recuperação e Resiliência – PRR, de Portugal, regulado pelo Regulamento (UE) 2021/241 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 12 de fevereiro, foi oficializada a abertura de período para candidaturas abrangidas pela Componente 5 – Capitalização e Inovação Empresarial, visando promover a execução de planos de ação em matéria de investigação e inovação, enquadrados em iniciativas no âmbito da Agenda de Inovação para a Agricultura | 20 | 30.

Ler mais

Plano de Recuperação e Resiliência - Republicação dos Avisos de Abertura

18-10-2021

Com o objectivo de clarificar a informação constante nos avisos de abertura, relativamente ao regime de apoio do Plano de Recuperação e Resiliência – PRR, procedeu-se à seguinte atualização:

Ler mais

Bolsa de Iniciativas PRR já está disponível no site RRN

09-09-2021

O Programa de Recuperação e Resiliência (PRR) define um conjunto de investimentos e reformas que devem contribuir para as seguintes dimensões: resiliência, transição climática e transição digital. Neste contexto, a Componente 5 – Capitalização e Inovação Empresarial, integrada na Dimensão Resiliência, visa aumentar a competitividade e a resiliência da economia com base em I&D, inovação, diversificação e especialização da estrutura produtiva.

Ler mais

FENAREG reúne com novo Diretor Geral da DGADR sobre os assuntos prioritários do regadio

25-08-2021

A FENAREG reuniu, a 20 de agosto, com o novo Diretor Geral da Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), Dr. Rogério Ferreira, sobre assuntos prioritários do regadio, entre os quais, o Programa Nacional de Regadios, a revisão dos limites das áreas dos aproveitamentos hidroagrícolas, a atualização da legislação hidroagrícola e os apoios à instalação de energias renováveis no regadio coletivo.

Ler mais

Folha Informativa da RRN "PEI-AGRI" Nº52 Agosto 2021

23-08-2021

A Rede Rural Nacional publicou a mais recente Folha Informativa "PEI-AGRI" com o nº 52, do mês de agosto, com divulgação de notícias, iniciativas e projetos relevantes no âmbito do tema da "Inovação".

Ler mais

Portugal Chama por Si. Por Todos. | Risco Máximo. Cuidado Máximo

13-08-2021

Atendendo às causas típicas de incêndios nos territórios interiores e sul e dados os dias de intenso calor no território nacional, em particular de 12 a 16 de agosto, o Ministério da Agricultura alerta para a proibição, em todo o espaço rural, do uso de máquinas e equipamentos agrícolas ou florestais, como sejam máquinas de corte, motosserras, moto roçadouras ou outras fontes de calor, em especial entre as 7h00 e as 22h00, períodos de maior perigo e em que a probabilidade de provocar incêndio é muito elevada.

Ler mais

Reforma da PAC: Principais pontos do acordo político

01-07-2021

A presidência portuguesa da União Europeia alcançou um acordo político entre o Conselho e o Parlamento Europeu sobre a reforma da Política Agrícola Comum para o período 2023-2027, na sequência dos trílogos de 24 e 25 de junho, confirmado pelos ministros da Agricultura da União Europeia no Conselho de dia 28 de junho, no Luxemburgo.

Ler mais

Conferência sobre o Futuro da Europa para dar voz aos cidadãos

22-06-2021

A União Europeia acabou de lançar um grande processo de participação cívica: a Conferência sobre o Futuro da Europa. Com esta iniciativa pretende-se dar, durante os próximos meses, a oportunidade aos cidadãos, com especial destaque aos jovens, de refletir sobre o futuro da Europa.

Ler mais

Eco-regimes | Agricultura de conservação em Itália, estudo de caso - região da Apúlia

20-04-2021

A Rede Europeia de Desenvolvimento Rural divulga diversos eco-regimes que têm sido testados nos diversos Estados-membros da União Europeia. Um dos exemplos divulgados "Agricultura de Conservação" foi desenvolvido na região da Apúlia em Itália, com o objetivo de melhorar a gestão do solo.

Ler mais

Consulta da Comissão sobre a nova Estratégia de Solos da UE

08-02-2021

A Comissão Europeia lançou uma consulta pública online sobre o desenvolvimento de uma nova Estratégia para os Solos da UE, convidando os cidadãos e as organizações a contribuírem 27 de abril de 2021 para a sua preparação e a partilharem os seus pontos de vista sobre potenciais objetivos e ações.

Ler mais

Opinião: Vamos continuar a precisar de mais estações meteorológicas?

OP agroportalPor: Gonçalo Caleia Rodrigues e Ricardo Braga. Fonte: Agroportal.

A sustentabilidade da agricultura mediterrânica depende, cada vez mais, de uma eficiente gestão dos recursos disponíveis. De todos, o que mais carece de uma adaptação evolutiva é o uso da água nos sistemas de produção. A evidência das alterações climáticas e a conjugação de dois fenómenos – a redução da precipitação e o aumento da temperatura –, expõe o Mediterrâneo, e, em especial, Portugal a regimes de escassez recorrentes com impacto evidente no ciclo vegetativo e na produtividade das culturas.

A melhoria do rendimento agrícola deverá passar por um melhor conhecimento das culturas, do solo e, principalmente, do clima. A agrometeorologia é considerada um dos fatores mais relevantes para uma informada tomada de decisão em agricultura. Contudo, a monitorização agrometeorológica continua a ser insuficiente; a insuficiência de pontos de observação, a (por vezes questionável) qualidade, a indisponibilidade de forma gratuita são alguns dos obstáculos que impedem uma gestão de rega realmente ajustada às necessidades hídricas das culturas.

Contudo, dado os atuais avanços tecnológicos, será que continuaremos a necessitar de mais Estações Meteorológicas Automáticas (EMAs)? Será que não há alternativa às (dispendiosas em custo de aquisição e manutenção) EMAs?

Existem hoje diversas plataformas onde podem ser recolhidos dados meteorológicos que derivam do uso de simulações de modelos numéricos de previsão do tempo com base num conjunto de observações meteorológicas; são exemplo as plataformas a Climate Forecast System Reanalysis (CFSR), a European Centre for Medium-Range Weather Forecasts (ECMWF), a National Center for Environmental Prediction/National Center for Atmospheric Research (NCEP/NCAR), e a NASA Prediction of Worldwide Energy Resource (NASA POWER). Mas serão estes dados fiáveis ?

Num estudo recente que publicámos(que pode ser consultado aqui: https://www.mdpi.com/2073-4395/11/6/1207),  tentou-se avaliar o potencial do uso de dados fornecidos pela NASA através da sua plataforma Prediction Of Worldwide Energy Resources como uma alternativa fácil, fiável e sem custos às observações das EMAs. A plataforma disponibiliza dados diários de temperatura, humidade relativa, precipitação, radiação solar e velocidade e direção do vento para uma malha de 0,5° x 0,5° no mundo inteiro. A facilidade de uso do NASA POWER reside na sua simplicidade, uma vez que podemos consultar os dados para um único ponto ou para uma região por atacado. A sua interface simples permite que qualquer utilizador (mais ou menos experiente) tenha acesso fácil e gratuito a dados meteorológicos em tempo real para qualquer parte do mundo tirar.

Breve vídeo explicativo de consulta da plataforma.

Exemplo da plataforma. Temperatura máxima diária em Coruche (01/01/2020 a 24/06/2021)

No referido estudo, os resultados demonstraram que o NASA POWER é capaz de estimar, com erros marginais, os dados de temperatura máxima e mínima, e radiação solar para a região do Alentejo. Apesar de ainda haver espaço para melhoria, os dados da velocidade do vento e de humidade relativa mostram-se também fiáveis. Com um esforço adicional, que permita corrigir os dados estimados pelas NASA, o erro das temperaturas máxima e mínima e da radiação solar não vão além dos 0,5%; mesmo para o vento e a humidade relativa, os erros de estimativa são inferiores a 3%. Contudo, os dados de precipitação carecem de melhoria; verifica-se alguma discrepância entre as observações terrestres e os dados NASA. Estamos a dedicar estudos a estas potenciais melhorias.

Tais resultados permitem concluir que plataformas como a NASA POWER podem ser úteis para acesso a dados meteorológicos para locais onde não existam estações meteorológicas terrestres, adensando a informação disponível para uma melhor e mais eficiente tomada de decisão, nomeadamente de rega.

Temperatura máxima diária em Beja (01/01/2019 a 31/12/2019): dados observados vs. dados NASA POWER

Se tentarmos estabelecer uma relação benefício/custo entre ter acesso a uma plataforma gratuita, ainda que com um erro marginal de estimativa, e o esforço humano e financeiro de instalar e manter uma estação meteorológica, parece-nos que na maioria dos casos, o benefício se sobrepõe ao custo.

Referência Bibliográfica

1Rodrigues, G.C.; Braga, R.P. Evaluation of NASA POWER Reanalysis Products to Estimate Daily Weather Variables in a Hot Summer Mediterranean Climate. Agronomy 2021, 11, 1207.

Gonçalo Caleia Rodrigues, Professor Auxiliar do Instituto Superior de Agronomia

Ricardo Braga, Professor Auxiliar do Instituto Superior de Agronomia

Artigo originalmente publicado em Agroportal.

Bolsa de Iniciativas PRR

Bolsa de Iniciativas PRR

Portal da agricultura

portal agri icon 2 pequeno

 

Website

Inovação na Agricultura

 

Plataforma

 Alimente quem o Alimenta 

alimente imagemsite

 

Folhas informativas

Folhas
Informativas

   

Agenda de eventos

 

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

 

 

Redes Rurais EU 
Rede ENRD
EIP-AGRI
slovenian presidency
Comissão Europeia
WhatHorizon2020

 

 

 
 
Portugal 2020
PDR 2020
Prorural
Proderam2020
Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP)
Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas,I.P - IFAP