facebook_cover_out22.JPG
abelhas.jpg
abobora.jpg
cabras.jpg
figoindia.jpg
pinheiro.png
porco.jpg
mirtilo.jpg
serpentinas.jpg
montado.jpg
previous arrow
next arrow

emRede - folha informativa

 

alimente imagemsite


SAAF.png

 

sir logo4

 

Parceria Portuguesa para o Solo

BolsaNacionalTerras

 

produtos tradicionais 

 

Pordata

 

 

 Em destaque

Publicação do Despacho n.º 6739/2024 - Delegação de competências do Ministro da Agricultura e Pescas

25-06-2024

O Ministro da Agricultura e Pescas, José Manuel Ferreira Fernandes, através do Despacho n.º 6739/2024, delegou competências no Secretário de Estado da Agricultura, na Secretária de Estado das Pescas e no Secretário de Estado das Florestas.

Ler mais

2023 destaca-se como o melhor ano para a participação portuguesa no Cluster 6 do Horizonte Europa

04-06-2024

O ano de 2023 destaca-se como o melhor ano para a participação portuguesa no Cluster 6 do Horizonte Europa, alcançando o maior número de projetos aprovados (80) e, sobretudo, o maior número de coordenações (9) e o maior montante de financiamento captado (51 milhões de euros), refletindo uma taxa de retorno financeiro superior a 3,5%.

Ler mais

Conselho Europeu dá luz verde a uma revisão específica da PAC

13-05-2024

O Conselho adotou hoje formalmente uma revisão específica de determinados atos de base da política agrícola comum (PAC). A revisão incide sobre determinados elementos do regulamento relativo aos planos estratégicos da PAC e do regulamento relativo ao financiamento, à gestão e ao acompanhamento da política agrícola comum (o "Regulamento Horizontal") e surge em resposta aos problemas encontrados durante o primeiro ano de aplicação da nova PAC. As regras atualizadas traduzem-se numa simplificação, na redução dos encargos administrativos e numa maior flexibilidade no cumprimento de determinadas ecocondicionalidades, assegurando simultaneamente um quadro previsível para os agricultores.Os agricultores poderão aplicar retroativamente algumas das novas regras ...

Ler mais

Prémios de Inovação EIP-AGRI 2024 para Grupos Operacionais: sete vencedores dos Países Baixos, Alemanha, Itália, Irlanda e Espanha

10-05-2024

No dia 7 de maio de 2024, realizou-se uma cerimónia de entrega de prémios no Estoril, Portugal, para anunciar os vencedores dos Prémios de Inovação EIP-AGRI 2024 para Grupos Operacionais. A cerimónia teve lugar durante a conferência da EU CAP Network “EIP-AGRI Grupos Operacionais: Inovação na prática”.

Ler mais

Comissão Europeia propõe revisão da Política Agrícola Comum para apoiar agricultores da UE - inquérito de 7 de março a 8 de abril

18-03-2024

A Comissão Europeia propôs uma revisão de certas disposições da Política Agrícola Comum (PAC), com o objetivo de simplificar e manter uma política forte, sustentável e competitiva para a agricultura e alimentação da UE. As propostas, relacionadas com a condicionalidade e os Planos Estratégicos da PAC, visam reduzir o fardo relacionado com os controlos para os agricultores da UE, proporcionando-lhes maior flexibilidade para cumprir certas condicionalidades ambientais. As administrações nacionais também beneficiarão de maior flexibilidade para aplicar certos padrões.

Ler mais

Publicada Portaria que define estrutura e funcionamento da Rede Nacional PAC

15-03-2024

A Portaria n.º 108/2024/1, que define a estrutura de governação e funcionamento da Rede Nacional da Política Agrícola Comum (RNPAC) no âmbito do Plano Estratégico da PAC (PEPAC), foi publicada hoje, 15 de março, em Diário da República. A Rede Nacional PAC vem dar seguimento ao trabalho da Rede Rural Nacional na partilha de informação, de experiência e de conhecimento no setor agrícola. A RN PAC tem coordenação técnica da Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR), atua em todo o território nacional e integra os intervenientes no Sistema de Conhecimento e Inovação da Agricultura (AKIS).

Ler mais

Seis Grupos Operacionais portugueses nomeados para os Prémios de Inovação da PEI-AGRI

13-03-2024

Há seis projetos portugueses entre os 30 nomeados para os Prémios de Inovação da PEI-AGRI, cuja entrega está prevista para o dia 7 de maio, no Centro de Congressos do Estoril. O principal objetivo desta distinção é reconhecer e premiar os Grupos Operacionais da PEI-AGRI que desenvolveram práticas, soluções, produtos e processos inovadores.

Ler mais

Aprovada medida excecional de compensação pelo acréscimo de custos de produção da atividade agrícola e pecuária

28-02-2024

A portaria n.º 72/2024, de 28 de fevereiro, foi publicada hoje em Diário da República. O diploma estabelece as regras gerais de uma medida excecional e temporária de compensação, pelo acréscimo de custos de produção da atividade agrícola e pecuária, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 28-A/2023, de 3 de maio, e dos artigos 34.º e 35.º do Regulamento (UE) 2022/2472, da Comissão, que declara certas categorias de auxílios no setor agrícola e florestal e nas zonas rurais compatíveis com o mercado interno.

Ler mais

Publicados apoios para atenuar efeitos da seca e da inflação no setor agrícola

23-02-2024

Foi publicada hoje, em Diário da República, a Resolução do Conselho de Ministros n.º 28/2024, que institui apoios para atenuar os efeitos da seca e da inflação sobre o setor agrícola. O diploma aprova “a criação de instrumentos de caráter excecional que assegurem a compensação da perda de rendimentos dos agricultores decorrente da situação de seca no País” e também “cobertura por fundos nacionais de quebras de rendimento não cobertas por fundos europeus”.

Ler mais

Portugal acolhe a conferência europeia “Grupos Operacionais PEI-AGRI: Inovação na prática” em maio

03-01-2024

A conferência “Grupos Operacionais PEI-AGRI: Inovação na prática” realiza-se em Portugal de 6 a 8 de maio de 2024, no Centro de Congressos do Estoril. A Rede Nacional PAC, suportada pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, é parceira na organização deste evento de responsabilidade da EU CAP Network (Rede PAC da União Europeia).

Ler mais

Cereais do Alentejo ajudam Nestlé a atingir a neutralidade carbónica até 2050

cereAISPerante o risco que as alterações climáticas representam para o futuro da alimentação e tendo em conta que a produção e o consumo de alimentos são uma das principais fontes de emissões de gases com efeito de estufa (GEE), a Nestlé comprometeu-se a reduzir para metade as suas emissões até 2030 e a atingir a neutralidade carbónica até 2050, tendo já criado uma linha de investimento para os próximos cinco anos num total de CHF 3,2 mil milhões.

Em Portugal a Nestlé tem já um caminho percorrido para este objetivo.

Este investimento será canalizado em duas frentes: através da redução das emissões de GEE ao longo de toda a cadeia de produção da Nestlé, do campo ao prato, e através da implementação de projetos de captação de carbono, nos solos e com a plantação de árvores. Para esta transformação, que será operada também na Nestlé Portugal, o fomento de práticas de agricultura regenerativa é o fator preponderante deste novo paradigma, uma vez que mais de 2/3 das emissões da Nestlé em Portugal têm origem nas matérias-primas agrícolas que compra para produzir os seus produtos.

Paolo Fagnoni, Diretor-geral da Nestlé Portugal comentou: “Na Nestlé a metodologia de desenvolvimento de produtos aplica o princípio sustainable by design, o que significa que não basta que os produtos sejam saborosos, nutritivos e convenientes, mas devem igualmente refletir uma sólida preocupação com o ambiente em todo o seu ciclo de vida. É também desta forma que cumprimos o nosso propósito de desenvolver o poder da alimentação para melhorar a qualidade de vida de todos, hoje e para as gerações futuras. Este caminho não o estamos a fazer sozinhos em Portugal. Contamos com o apoio dos nossos parceiros em toda a cadeia de valor, porque um sistema alimentar regenerativo é uma responsabilidade de todos. Estamos confiantes de que esta forma colaborativa de trabalhar, com ganhos de escala, nos permitirá atingir o objetivo de em 2030 reduzirmos as nossas emissões de GEE para metade.”

Fomentar uma agricultura regenerativa / sustentável

Mais de 2/3 das emissões da Nestlé provêm da produção de matérias-primas agrícolas que utiliza e que são obtidas junto dos agricultores portugueses com os quais trabalha. Para combater as emissões provenientes da agricultura, a Nestlé Portugal, em conjunto com os seus fornecedores, vai melhorar a forma como as matérias-primas são produzidas. O objetivo é substituir as práticas agrícolas intensivas por agricultura regenerativa, também ela promotora de solos mais saudáveis.

Solos saudáveis

Em Portugal, a Nestlé trabalha com agricultores no Alentejo, para produzir cereais com características específicas (baixos teores de pesticidas) para o fabrico, entre outros, de papas de cereais infantis CERELAC. Esta ligação aos agricultores permite assegurar a qualidade do produto final e promove práticas agrícolas, desde a sementeira até à colheita, mais amigas do ambiente. As especificações técnicas de matérias-primas são trabalhadas de perto com o agricultor desde o momento da compra da semente, passando pela sementeira e até à colheita. A este nível, o grande objetivo é obter 50% das suas principais matérias-primas através de práticas agrícolas mais sustentáveis até 2030.

Compra sustentável de cacau e café

O cacau e o café são duas matérias-primas chave que a Nestlé utiliza em muitos dos seus produtos. A empresa não quer que a produção destas matérias-primas esteja ligada à desflorestação, o que contribui fortemente para as emissões de carbono. Até 2025, 100% do cacau e do café que a Nestlé utiliza na sua fábrica do Porto será proveniente de fontes sustentáveis. Para isso está a colaborar com os agricultores para evitar a desflorestação e a lançar um ambicioso plano de reflorestação. A empresa está comprometida a plantar 20 milhões de árvores todos os anos até 2030. Em Portugal, foram já plantadas 1000 árvores e estão previstas mais 1000.

Incentivar os consumidores a escolherem produtos mais sustentáveis

A Nestlé em Portugal quer incentivar os consumidores a escolherem produtos mais saudáveis e mais sustentáveis. A empresa acelerou a oferta de alimentos e bebidas à base de plantas, como por exemplo, o SENSATIONAL BURGER de Garden Gourmet que tem uma pegada de carbono 80% inferior à de um hambúrguer de carne de vaca e está classificado com “A” no esquema de informação nutricional Nutri-Score. Para além dos produtos de alimentação flexitariana, a Nestlé Portugal tem já, em algumas das suas categorias de consumo, outros produtos plant-based para toda a família de que são exemplo os alimentos 100% vegetais para bebés, as bebidas vegetais achocolatas e os Lattes vegetais. Todos estes produtos podem ser encontrados pelos consumidores portugueses nos estabelecimentos de retalho.

Algumas das principais marcas da Nestlé à venda em Portugal atingirão em breve a neutralidade carbónica: Garden Gourmet, Nespresso, S.Pellegrino, Perrier, Acqua Panna e Vittel até final de 2022. A avaliação da neutralidade carbónica para as marcas da Nestlé segue as normas internacionais estabelecidas para avaliar o impacto ambiental durante todo o ciclo de vida do produto.

Utilizar as embalagens de uma forma circular

Para a Nestlé Portugal reduzir as suas emissões em 50% até 2030 terá também de tornar as suas embalagens mais sustentáveis, o que significa utilizar materiais reciclados e desenvolver embalagens recicláveis e reutilizáveis. Estas soluções ajudarão a alcançar o objetivo estabelecido pela Nestlé de utilizar menos 1/3 de plástico virgem até 2025, o que será conseguido através de um investimento até 2 mil milhões de euros para acelerar a disponibilidade de plástico reciclado para uso alimentar. Em Portugal, mais de 90% de todas as embalagens são já recicláveis ou reutilizáveis.

Repensar a forma como fabricamos

Em Portugal, 100% da eletricidade comprada pela Nestlé é de origem renovável certificada. Esta é a energia usada nas suas fábricas do Porto e de Avanca, no seu Centro de Distribuição em Avanca e na sua sede em Linda-a-Velha. Até 2025, em termos globais, a Nestlé assumiu o compromisso de utilizar eletricidade 100% renovável em todas as suas instalações.

O artigo foi publicado originalmente em O Digital.

PEPAC nacional peq

 

logotipo akis pequeno

Plataforma
AKIS Portugal

 

Website

Inovação na Agricultura

 

emRede newsletter icon

Newsletters

 

  Plano Nacional da Alimentação Equilibrada e Sustentável

 Projeto 

AproximaR - Produzir
e Consumir Localmente

aproximar site icone

 

 

Bolsa de Iniciativas PRR

Bolsa de Iniciativas PRR

  

Agenda de eventos

 

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sáb. Dom.
1
6
7
8
9
10
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

 

 

Redes Rurais EU   
   
Comissão Europeia

 

 

 
 
Portugal 2020
PDR 2020
Prorural
Proderam2020
Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP)
Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas,I.P - IFAP